“A Todas as Mulheres Que Estiveram Comigo em Carne, Sonhos ou Desejos”

 

O Marketing (Verso)
 

             Minhas Grandes Coisas é uma obra sobre tudo. E como toda obra sobre tudo, trata de nada. Isso porque as grandes coisas, na verdade, são de várias pessoas, em situações diversas e adversas no cotidiano do Recife.
             Quem nunca pegou ônibus lotado em horário de pico e tem boas histórias para contar não pode ser feliz! E aquele que nunca foi xingado no trânsito recifense que se esconda, pois é mentira.
             Minhas Grandes Coisas são singelas quando tratam de amenidades supérfluas como a defesa do meio ambiente ou do aquecimento global (bobagens do novo século), mas não são apimentadas quando tratam, por exemplo, de relacionamentos (convenhamos, única preocupação social dos novos adolescentes dos sete aos onze anos).
Essa é uma oportunidade de você não apenas rir com os outros, mas rir dos outros e, por vezes, se descobrir rindo de si mesmo (claro que essa última pode gerar uma pequena depressão, mas o Ministério da Saúde jura que passa).
             Atire o primeiro livro aquele que afirma não precisar respirar por meia hora em seu dia para dar boas risadas com ou sem o chopp do fim do dia! Mas claro que se atirar, vai ter que comprar…

O Álbum (Tracklist)
 

*QPÉEMinhas Grandes Coisas
*Coletividade é tudo
*Presente de Grego
*Essa Juventude
*Recife a 60 km/h
*Academia Paraíso
*Minhas Grandes Coisas
*Estudo de Toda Uma Vida
*“Beach” é Parque
*O De Pobre Vira Chique
*A Novela das 19h45
*Adeus Ano Velho e Nenhum Ano Novo
*Nossa Receita é Boa
*Vênus e Marte
*Raízes
*Portugueses Brasileiros
*Mudanças (Ou Não)
*Festa na Floresta
*Poeminha (Dádiva dos Deuses)
*Divã
 

Minhas Grandes Coisas / Ed Wanderley. – Recife : FCAP Books, 2007. 152p

 

Biografia e Produção
 

            Ed Wanderley é um sujeito jovem e hiperativo que se dedica à formação universitária nas Ciências da Administração e da Comunicação Social/Jornalismo. Pernambucano e ainda residindo no Recife, o autor junta qualquer palavra para que possa formar algum sentido e, assim, produz poesias, contos, crônicas, roteiros e etc. Essa é sua primeira obra publicada.
            A publicação de ‘Minhas Grandes Coisas’ partiu do incentivo à produção literária promovido pela Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP/UPE). A instituição promoveu concurso interno que escolheu sete obras, lançadas simultaneamente no dia 23 de outubro de 2007. A capa é de autoria do publicitário Wallace Macedo e a revisão é da Jornalista Manuela Alves.

Prefácio (Orelhas)
 

            O escritor Ed Wanderley vem beneficiar os leitores através de decodificações de mundo particulares e conscientes. Seus textos indicam um senso de humor raro. Com clareza e verve, o autor não desperdiça palavras e beira a oralidade enquanto aponta para questões de nossa sociedade.
            Ed não tem uma língua meramente ferina, é um autor que leu muito, conhece o mundo em que vive e soube se apropriar do mesmo para realizar suas críticas sem se limitar a abstrações inócuas. Seu olhar é lançado aos objetos do mundo compartilhado por todos nós.
            Seguindo o estilo da literatura russa, parte de inquietações coloquiais para a filosofia do cotidiano com extrema facilidade. Em qualquer tempo ou espaço que talvez tenhamos perdido a capacidade de criticar com propriedade, é aqui, em seus textos, que a reencontramos.
            O incontestável poeta Ferreira Gullar, certa vez disse que em certo sentido “escrevia porque precisava se explicar”. O que Ed nos explica transcende suas opiniões pessoais. É impossível, ao ler o material aqui apresentado não nos identificarmos. É impossível não achar digno de mérito seu esforço em nos apresentar, por escrito, as realidadesde um mundo que cada vez mais se divide em guetos comportamentais e de opiniões que, por vários quesitos, muitas vezes não se sujeitam a buscar por legitimidade.
A busca por legitimidade é mais do que um ato de coragem, é um convite para que outros tantos também o tentem realizar. Eis um bom começo: dedicarmo-nos às idéias cuidadosamente aqui externadas.

Zádoque A. Filho

Relações Públicas

Mestre em Comunicação pela UFPE

 

 

O Lançamento (Mural)

Deixe seu comentário abaixo.

Lançamento MGC - 23/10/07

Lançamento MGC - 23/10/07