CineCr�tica - Regular

Extermínio chegou aos cinemas pela Fox no ano de 2002 e foi recebido como uma cópia melhorada de Resident Evil, com seu orçamento de 15 milhões de dólares. O filme, com título original de ’28 dias depois’, fazia referência ao tempo que levou para os semi-mortos, finalmente, cederem à fome.

O vírus que os atingia veio de macacos de laboratório (claro) e assolou Londres, os pouquíssimos sobreviventes e refugiados tiveram que abandona-la para preservar sua sobrevivência. Na continuação, ’28 semanas depois’ Londres está livre da infecção e os sobreviventes começam a voltar para o país, numa área de isolamento.

Obviamente, os protagonistas transpassam essa área de isolamentoexterminio2.jpg para que possam liberar novamente o vírus por meio de um hospedeiro (sua própria mãe). E, obviamente, o vírus volta a assolar Londres, que, dessa vez, recebe ordens de ser abatida com bombas e gazes.

No primeiro longa, os semi-mortos agiam inconscientemente e com agilidade relativa, dessa vez eles vêm com muito menos teor amedrontador, talvez justamente por possuírem, dessa vez, certo raciocínio lógico e serem maratonistas.

 

Os resultados de Extermínio 2 tiveram três pontos de destaque: o primeiro foi a iniciativa marcante de as cenas serem rodadas na própria Londres, todas as manhãs durante semanas, o que deu um tom mais real à trama, o segundo é que sua trilha sonora se salva, com boas músicas e edição de som marcante, e o terceiro é que o longa possui a mais tosca cena com helicópteros até o presente momento, em que as hélices saem decepando diversas cabeças de pessoas que correm ao chão.

Apesar do clima de tensão que percorre todo o filme, os sustos não vêm e a estréia de Mackintosh Muggleton, como o garoto Andy, não traz nada de mais à trama, que, no fim das contas, não faz jus aos elogios do primeiro longa. Para fãs do gênero.

 

Eles estão atirando em todos os que se movem!”

Isso não faz sentido!”

Na verdade faz todo sentido… Passo 1: Atirar nos infectados. Passo 2: Isolamento. E se o isolamento falhar, Passo 3: Extermínio.”