CineCr�tica Recomenda        O trabalho de Robert Shaye não seria nada fácil. Um desafio, por bem dizer: Dar forma a uma ficção científica utilizando efeitos especiais simples e, de quebra, utilizando crianças com menos de dez anos e com poucas noções de dramaturgia como protagonistas da história.

A Chave do Universo é a história de dois irmãos, Noah e Emma Wilder, que encontram numa praia deserta um conjunto de supostos brinquedos com características especiais que apenas eles conseguem ver. A partir daí, os irmãos começam a desenvolver estranhos comportamentos e atividades cerebrais aceleradas que afetam o ambiente ao seu redor. A investida acaba danificando o sistema de energia da região e o caso passa a ser acompanhado pelas autoridades, que investigam a origem dos distúrbios e os ligam às crianças.

Mimzy não é apenas um nome estranho em um filme infantil. NaThe Last Mimzy verdade, The Last Mimzy é uma história adulta sobre reconstrução social e respeito trajado em visual apropriado para crianças. A Chave do Universo, na verdade, é uma porta para vislumbrarmos os receios de um visionário com o futuro da humanidade, tipicamente baseada em seus tecnificismos.

A grande maioria das cenas de The Last Mimzy apresenta competência quanto aos seus efeitos visuais, especiais e à direção de arte. O destaque principal fica para a atuação em segundo plano dos personagens, ou seja, os trejeitos que apresentam e as reações que mostram mesmo quando esses detalhes não são o principal foco da cena em questão, tornando o conjunto da obra ainda mais rico.

Assim como Ponte Para Terabítia, o filme requer sensibilidade. A grande conjuntura dos acontecimentos marcam, uma vez que os espectadores se deixem levar pelo ambiente do filme e pelo discurso sério de crianças que sorriem habilmente. É uma história de credibilidade do que não se crê e de esperança até o último minuto quando se espera redenção. O filme é o velho lembrete que prega que tecnologia é uma aliada, não uma solução. Para toda a família.

… Aquilo que tem no livro”

É, se chama Mandala”

Ela se chama Sete Montanhas”

…”

Foi o Mimzy que me disse. Ele me ensina as coisas”

Ela tem uma imaginação fértil e… Ah! Qual é? Não é esse o nome… É?”

 

Se você viu o que o Mimzy pode fazer conta pra gente o que achou!