CineCrôica - Regular          Knocked Up, ou Ligeiramente Grávidos, é uma história moderna de um problema antigo. A gravidez inesperada talvez tenha se tornado uma questão secundária, frente às DST e levando em consideração os infindáveis métodos anticoncepcionais disponíveis no mercado. Ainda assim é justamente esse o drama de Ben (Seth Rogen) e Alison (Katherine Heigl).

          Alison comemorava sua promoção no canal E! enquanto Ben esperava mais uma noite de drogas, rock and roll e masturbação descontrolada. Os dois se encontram em um ambiente alcoolicamente favorável e se envolvem por uma noite, obviamente sem proteção, e oito semanas depois devem começar a lidar com a possibilidade de tornarem-se pais.

          Ligeiramente Grávidos fala diretamente, e com a linguagem, para o público de vinte e poucos anos, que refletem sobre as irresponsabilidades pós-ligeiramentegravidos.jpgbebedeiras já experimentadas em suas próprias vidas. Com personagens que partem da realidade brutal que se divide entre os obstinados e os vagabundos por opção, o filme reduz a juventude a sexo, drogas e trabalho, uma vez que é a imagem que diversos integrantes da terceira idade têm da época e o que diversos adolescentes esperam encontrar anos à frente.

          O longa é provido de bom senso a ponto de enfatizar as diferentes expectativas entre os gêneros quanto ao sexo e quanto ao futuro, incluindo a concepçãoeros quanto ao sexo e quanto ao futuro, incluindo a concepçectativas entre os ge os vagabundos por opç de família, sem cair no velho machismo ou na irritante fantasia infantil feminina. Além disso, as diversas referências pop são traduzidas nos estilos apresentados pelos personagens, bem como na trilha sonora finalizada, que vai desde Green Day até Britney Spears.

          Vale a pena destacar o trabalho cômico e discreto de Paul Rudd, de Nunca é Tarde Para Amar, em participações simples e não muito usuais para o ator, mas que valem cenas hilárias com comentários nonsense. Dentre tais cenas, a imitação de Robert De Niro em um restaurante comum, num jantar a quatro, convence e contagia.Assim como seu trabalho anterior, O Virgem de 40 Anos, Judd Apatow trabalha bem os extremos da amizade masculina, incluindo o relacionamento menos educado e com mais apoio que se desenvolve em uma turma de marmanjos. De quebra, o diretor ainda colocou suas duas filhas para atuarem no longa em papéis que, por sinal, chega a roubar a cena nos poucos momentos que aparecem.

          Ressalta-se a coragem do diretor, que arriscou elevar a classificação etária do longa utilizando-se de imagens de uma vagina pouco antes do parto em situação real e explicitamente. Ligeiramente Grávidos é uma pequena suspiro no mar de produções que beiram a mediocridade, provocando bons sorrisos, ainda quem em situações que já conhecemos.

“Mais, mais forte”

“Assim? E… Ai Meu Deus!”

“O que foi?”

“O bebê chutou!”

“Ele faz isso o tempo todo!”

“Não, não! Ele chutou minha mão!”

“Não, Bem…”

“Meu pau deve estar a um centímetro da cara dele!”

“Acredite, não está nem perto!”

“Não! Não! Eu não quero que a primeira coisa que ele veja na vida seja ISSO!”

Se gostou, comenta!