CineCrôica Recomenda           Shia LaBeouf volta com grande estilo e profissionalismo após o sucesso de Transformers em Paranóia. O triller simples e cativante promove boas sessões de sorrisos antes de causar o impacto de seus sustos bem dosados.Paranóia

           Kale (LaBeouf) é um garoto que perde o pai em um acidente de carro e, por isso, torna-se revoltado como todos que se referem a ele indiretamente. Um professor do garoto resolve provoca-lo e acaba agredido, o que gera a prisão domiciliar do protagonista da história.

           Enjaulado dentro de sua própria casa, Kale começa a perceber a vida dos vizinhos, incluindo sua vizinha atraente Ashley (Sarah Roemer) e o estranho Sr. Turner (David Morse), do qual Kale suspeita ser participante de crimes que vê na televisão.

           O centro da trama se aprofunda a partir do momento em que os garotos começam a vigiar o Sr. Turner e o mesmo resolve ensina-los o que significa privacidade. 

          Simples, barato (em termo de Hollywood) e eficiente. Paranóia é uma diversão garantida para aqueles que não esperam nada do filme e se surpreendem com entretenimento bem dosado entre comédia e suspense, indicado para qualquer público a qualquer hora. 

“Desde quando você me observa?”

“Há algum tempo?”

“E o que você viu?”

“Algumas coisas…”

“Algumas…”

“Não nesse sentido… Eu vi que você é a primeira pessoa que conheci que passa mais tempo no teto de casa do que dentro da própria casa. Eu vi que você tem essa mania obsessiva, mas não de modo ruim, de segurar a maçaneta ao fechar a porta e depois se olhar no espelho. Não se achando bonita, por vaidade, mas na verdade por pensar ‘quem sou eu?’. E acho que você é a única pessoa além de mim que realmente lê um livro tentando conhecer os personagens, não apenas apreciando o mundo, mas tentando entende-lo…”

“Essa foi a coisa mais estúpida e romântica que eu já ouvi na vida…”

Espiou e gostou? Diz…

Anúncios